Em 1909, nasce uma das principais competições do ciclismo mundial, o Giro d’Italia. Uma das três grandes voltas da UCI, o Giro surgiu da rivalidade de dois jornais italianos, Gazzetta dello Sport e o Corriere della Sera, que realizava o Giro d’Italia de automóveis. A Gazzetta já tinha organizado o Giro di Lombardia em 1905 e a Milão-SanRemo em 1907.

O Giro logo se tornou um grande concorrente do Tour de France e também uma competição muito querida na Itália. A “maglia” rosa se tornou o símbolo de poder e glamour.

Nos primeiros anos, os italianos dominaram suas estradas. Gino Bartali e Fausto Coppi travaram as mais duras e disputadas batalhas, mas os franceses desafiaram o domínio italiano. O principal deles foi Jacques Anquetil.

Mais tarde houve uma era chamada “era Merckx”. Em sete anos (1968 a 1974), Eddy Merckx conquistou cinco títulos, entrando no seleto grupo de maiores campeões do Giro, junto com os italianos Alfredo Binda e Fausto Coppi.

O também italiano Mário Chipollini detém o maior número de vitórias de etapas da competição, com um total de 41.

O Giro ficou marcado por batalhas históricas entre Coppi/Bartali, Saronni/Francesco Moser e Induarin/Marco Pantani.

No próximo dia 11 de maio, se inicia do Giro D’ITALIA 2019. Serão novas batalhas e novas histórias.

Que venha o Giro 2019.

Por Mauricio Motta

Inscreva-se no Grampér – Circuito das Águas! Um desafio inédito no ciclismo nacional. Faça a sua inscrição aqui!

Deixe uma resposta

1
Dúvidas e informações pelo WhatsApp
Powered by