“Carregadores de piano”, o ciclismo dos gregários. O ciclismo duro e sofrido dos “sem glamour”.

Um deles é o francês Dominique Arnaud, à esquerda de Bernard Hinault. Arnaud trabalhou em três títulos para três grandes campeões do Tour de France.

Bernard Hinault e Dominique Arnaud

Em 1985, ajudou muito no pentacampeonato de Bernard Hinault. Três anos depois, foi a vez de ajudar a construir o título de Pedro Delgado. Em 1991, ele foi o escudeiro de Miguel Induarin.

Dominique Arnaud participou de 11 edições do Tour de France. A melhor colocação foi um 22° lugar, em 1985.

Não parece muito para nós, “leigos” nos trabalhos que o mandaram fazer, mas para seus companheiros, Arnaud foi um carregador de piano indispensável.

As histórias que lemos nas manchetes também são escritas por gregários desconhecidos. O ciclismo duro sem glamour.

Por Mauricio Motta

Venha fazer parte do Grampér – Circuito das Águas 2020! Aproveite o primeiro lote com valor promocional e faça a sua inscrição aqui.

Deixe uma resposta

1
Dúvidas e informações pelo WhatsApp
Powered by